PRIDE QUEENS apresenta “SPOOKWEENS” a versão Drag Queen do Halloween!

Não é a primeira vez e nem será a última que as musas do Pride Queens passarão por aqui. Você quer Drag Queen, @? Então vamos lá!

Na data de ontem (31/10), se comemorou o Halloween em diversas partes do mundo e aqui no Brasil a gente adora uma festa, né? Por isso é bem comum rolar a timeline e achar todo mundo nesse clima mais assustador e macabro. Com as nossas amadas queens de Porto Alegre não foi diferente!

O Pride Queens de outubro leva o nome de “Spookweens” e conta com uma produção incrível e de muito bom gosto. A gente se pergunta mesmo COMO FAZ pra estar absolutamente assustadora e ao mesmo tempo tão glamorosa quanto nossas drag queens maravilhosas, mas elas dão um show quando o assunto é inovar e surpreender com os visuais produzidos. Eu mesma fiquei babando e claro, não poderia deixar de exaltar essa arte incrível aqui. As fotos são do Matheus Amaral e a edição fica por conta do Caetano Weismann

Foi pensando em trazer um pouco mais de magia e beleza pro seu dia que hoje o post é dedicado a elas: Ayô, Belle, Savannah, Seripha, Kai e Zelda. <3

“A Liga Fantástica de Monstros veio pra sugar sua alma! Celebrando os clássicos de terror da antiga era Hollywoodiana com um toque fabuloso! Feliz dia das Bruxas!”

Ta preparada, more?

AYÔ – THE BRIDE OF FRANKENSTEIN

AYO

 

BELLE ZETH BOO – DRACULA

BELLE

 

SAVANNAH – The Wolf Woman

SAVANNAH

 

SERIPHA – The Creature from the Black Lagoon

 

KAI – THE MUMMY

 

ZELDA – INVISIBLE WOMAN

 

EAÍ, qual dessas produções você faria? Conta pra gente aqui nos comentários!

Lembrando:

APOIE NOSSAS DRAG QUEENS LOCAIS!

Você pode seguir o instagram do Pride Queens clicando AQUI!

A página no projeto você pode curtir pra receber as novidades em primeira mão clicando AQUI!

Para seguir e acompanhar nossas Drag Queens favoritas, basta clicar no nome de cada uma em suas respectivas fotos! Quero ver todo mundo mandando muito amor pra elas, ok?

Não esqueçam de conferir o post onde eu conto um pouquinho sobre a experiência da minha primeira montação Drag com o Pride Queens clicando AQUI! Pra me acompanhar no instagram, segue lá @Glaina


Deixe um comentário
Veja o post completo

ANITTA, PABLLO VITTAR E MAISA: Como uma cantora de funk, uma drag queen e uma adolescente viraram ídolos nacionais

O cenário musical e de entretenimento brasileiro vem se diversificando e finalmente saindo da linha óbvia-padrão que permaneceu imutável por gerações. Existia uma fórmula pra fazer sucesso no Brasil, e pra ser a cara do país lá fora era necessário atender a vários requisitos que sempre excluíram o “diferente” dos holofotes. Vocês estão preparados para Anitta, Pabllo e Maisa?

A era revolucionária sobre gênero e padrões que estamos vivendo e o uso da internet como ferramenta poderosa de disseminação de conteúdo, levou o Brasil a um novo nível de mudança: nossos ídolos não atendem mais aos padrões tradicionais de classe, gênero ou idade! Com o acesso mais fácil a informação, conteúdos relevantes e instrutivos, as novas gerações estão mais livres de preconceitos, aprendendo a valorizar o diferente e entendendo essa diversidade como motivo pra celebrar e não mais pra excluir ou marginalizar.

A mudança é clara pra qualquer pessoa média e já fez as grandes mídias começarem a se adaptar a essa geração que está mais consciente, militante e ativa em suas causas. Você imaginou que 10 anos atrás uma Drag Queen estaria estrelando um comercial de maquiagem ou que uma cantora de funk abriria as Olimpíadas?

É, eu também não.

Anitta

Uma mulher jovem que cresceu no funk, teve todo seu amadurecimento até à idade adulta monitorado pelos holofotes. Antes, apenas mais uma cantora de funk no Brasil, hoje é uma das maiores personalidades do país, respeitada e já amada por muita gente aqui e lá fora.

anitta

Anitta apesar de toda a fama, é um exemplo clássico de uma menina-mulher comum, assim como eu, como você que tá lendo e como várias pessoas que conhecemos. Anitta também não nasceu desconstruída, viu? Apesar de atualmente ser um símbolo forte sobre o poder feminino e até mesmo sobre algumas vertentes feministas, é bem fácil de perceber que a cada entrevista ou declaração pública Anitta foi evoluindo seu discurso, desenvolvendo suas ideias e deixando sua essência positiva tomar lugar de convicções ultrapassadas, baseadas numa criação machista que todos, absolutamente todos nós experimentamos em algum nível em nossas vidas. Anitta cresceu, virou referencia e hoje joga muita verdade “bem na sua cara“. Você pegou a referência? 🙂

E por falar em cara, podemos falar delx?

 Pabllo Vittar

Uma Drag Queen de 22 anos que está experimentando o poder da fama faz pouco tempo, mas que já tem muito pra falar. Pabllo é uma diva Drag brasileira que canta POP e que lançou seu primeiro disco solo em janeiro desse ano. Disco esse que por sinal fez um sucesso estrondoso, fazendo suas musicas ficarem nas paradas do iTunes uma semana após o lançamento como o terceiro álbum mais baixado do site e 9 de suas 10 musicas entre as 50 mais reproduzidas no Spotify. Pabllo não veio pra brincadeira e ele deixa isso bem claro em suas declarações. Em uma das suas entrevistas mais marcantes, Pabllo declarou a Revista Trip a seguinte frase:

“Se hoje estou dando uma entrevista montada de drag, é porque muita gente morreu e sofreu preconceito para que eu ocupasse esse espaço”.

Pabllo

Pabllo virou símbolo LGBT, mas com suas musicas melódicas e com batida POP contagiante, a Drag mais famosa do Brasil já conquistou todos os públicos, inclusive, e principalmente, o público feminino. Pra quem acha que estamos forçando, Pabllo é atualmente a Drag Queen mais reproduzida no mundo no YouTube, passando até mesmo a maior celebridade Drag da história, Rupaul. São milhões e milhões de visualizações em seu clipe original e são milhões e milhões de pessoas com acesso a Pabllo, um jovem inspirador com um discurso bonito e necessário. O que podemos dizer? Ninguém tomba Pabllo Vittar!

Já que estamos falando em tombamento.. Pode entrar,

 Maisa

Quem não lembra da menininha talentosa e tagarela que apresentava programas infantis de uma maneira única? Maisa é hoje cantora, atriz e uma das maiores influencers brasileiras na internet. A menina é um fenômeno, não só por conta do seu sucesso, mas pela postura que ela adota em relação ao que a cerca. Tanto as críticas quanto os assédios que Maisa vem sofrendo, são respondidos por ela sempre de maneira esclarecida, muito bem informada e educada. É fácil se pegar lendo um texto ou uma entrevista de Maisa e esquecer que quem está falando ali é uma menina de apenas 15 anos.

maisa

Maisa virou febre por se tornar um símbolo da nova geração de meninas no Brasil, jovens mulheres que dão um verdadeiro show de conhecimento, curiosidade e interesse em assuntos relacionados a feminismo, preconceitos e relação com as diferenças. Maisa tá sempre esperta e ajuda milhões de jovens a entenderem seu valor e sua feminilidade, não forçando um amadurecimento precoce, mas lidando de maneira simples e eficaz com o machismo que sofre diariamente em sua vida normal de adolescente.

Creio não conseguir explicar a dimensão e o quão grandiosas são essas representações e como essas três personalidades estão dando um novo rumo quanto ao comportamento diante das diferenças no Brasil. As três novas caras do país representam tudo o que antes era desvalorizado: a mulher e a cultura marginalizada da periferia, a Drag Queen e o afronto ao preconceito quanto a sexualidade e gênero, e a jovem menina que representa a nova geração de mulheres provando que com informação e conhecimento quebramos tabus e derrubamos o machismo.

Com carisma, talento e muito o que dizer, Anitta, Pabllo e Maisa tem papéis fundamentais na construção da nova cara do jovem brasileiro: o que acha preconceito, homofobia e machismo formas ultrapassadas de comportamento. Elas ditam o que é “cool” e pra nossa sorte, o “novo cool” é praticar o respeito e a empatia para com o próximo e suas escolhas pessoais. Não é difícil achar tweets, posts ou até mesmo entrevistas desses três fenômenos onde eles reforçam a ideia de que uma nova geração está aí pra fazer a diferença.

É emocionante saber que essas três estrelas estão conseguindo romper a barreira de um público alvo específico e atingindo cada vez mais públicos, conseguindo levar a mensagem de amor e diversidade pra mais pessoas.

São três rainhas que usam de sua realeza em prol da arte, da cultura brasileira e do amor próprio e ao próximo.

Vieram pra ficar, agora é só aceitar.

Eu e minha casa servimos a Anitta, Pabllo e Maisa.❤

Não esqueçam de conferir o último post clicando AQUI!

Siga no instagram: @glaina


Deixe um comentário
Veja o post completo